Rede EMAÚS - Fica conosco Senhor!

Notícias

Faltando poucos dias para a abertura da Campanha da Fraternidade 2017, muitos dos católicos ainda não sabem o tema da campanha deste ano. Este ano a Campanha da Fraternidade vai trabalhar com o tema “Fraternidade: Biomas Brasileiros e Defesa da Vida”. Buscando alertar para o cuidado da criação e terá início em todo o país no dia 1º de março. Com o tema “Cultivar e guardar a criação”, a iniciativa traz uma reflexão sobre o meio ambiente e sugere uma visão global das expressões da vida e dos dons da criação. A Campanha da Fraternidade é marcada pelo empenho de todos em favor da solidariedade e fraternidade, sempre abordando temas atuais, que a cada ano propõe uma transformação social e comunitária, seja ela em desafios sociais, econômicos, culturais e até mesmo religiosos, onde toda a população envolvida na Campanha da Fraternidade é convidada a ver, julgar e agir. Muitas pessoas se perguntam, “Mas quando a Campanha da Fraternidade começa?”. A Campanha da Fraternidade sempre começa na quarta-feira de cinzas e acontece durante o ano todo! Muitas pessoas acham que ela termina depois da Páscoa, mas não, como dissemos, ela dura até o fim do ano, junto com o Ano Litúrgico, onde são desenvolvidas diversas atividades pastorais. Agora que você já sabe qual é a temática deste ano, proponha a seu grupo de Escolas Missionárias de Emaús um oi mais dias de estudos sobre a CF deste ano. Procure o seu pároco ou em sua paróquia encontros de formação que pretendem trabalhar o texto-base deste ano e se informe mais sobre este assunto. Confira o hino da Campanha da Fraternidade-2017 1 – Louvado seja, ó Senhor, pela mãe terra, que nos acolhe, nos alegra e dá o pão (cf. LS, n.1) Queremos ser os teus parceiros na tarefa de “cultivar e bem guardar a criação.” Da Amazônia até os Pampas, do Cerrado aos Manguezais, chegue a ti o nosso canto pela vida e pela paz (2x) 02 – Vendo a riqueza dos biomas que criaste, feliz disseste: tudo é belo, tudo é bom! E pra cuidar a tua obra nos chamaste a preservar e cultivar tão grande dom (cf. Gn 1-2). 03 – Por toda a costa do país espalhas vida; São muitos rostos – da Caatinga ao Pantanal: Negros e índios, camponeses: gente linda, lutando juntos por um mundo mais igual.
Aconteceu nos dias 10 a 12 de fevereiro, na cidade de Sorocaba, a 90º reunião do Secretariado Nacional de Emaús e a 6ª reunião de planejamento do movimento para de 2017. Juntamente com os representantes dos secretariados regionais, todos os presentes pensaram ideias para o crescimento do movimento de Emaús. Em paralelo a reunião de planejamento, aconteceu também o I Encontro de Comunicadores de Emaús – Ecominic. Jovens que atuam nos secretariados diocesanos de Emaús discutiram aspectos importantes sobre a comunicação do movimento. O primeiro dia foi marcado pela missa de abertura dos encontros. A celebração da missa foi presidida pelo presidente do Conselho Nacional de Emaús, Dom Eduardo Sales, arcebispo de Sorocaba e concelebrada pelo diretor espiritual do movimento, Pe. Ignácio Pilz. Após, aconteceu um bate papo com Dom Eduardo sobre os desafios do pontificado do Papa Francisco. O fim da noite teve seu encerramento com uma reflexão sobre a importância das aparições marianas para a humanidade, conduzida pelo Pe. Ignácio. No sábado (11), os grupos foram separados e os integrantes dos regionais e secretariado nacional realizaram um ‘braisnstorm’ intitulado “ Onde estamos e onde queremos chegar”, com o objetivo de rever alguns aspectos referentes aos projetos delineados em 2016 e planejar ações importantes para este ano. Os jovens participantes do Ecomunic assistiram duas palestras pela manhã. O primeiro a falar foi Marcus, coordenador da pastoral da Comunicação da Arquidiocese de Sorocaba que falou sobre os rumos da comunicação da Igreja no Brasil e explanou pontos importantes das diretrizes Documento 99 da CNBB. Depois o bate papo foi com o coordenador de mídias da comunidade Canção Nova, Adailton Batista que trouxe um pouco da experiência da Canção Nova no uso das mídias sociais. Também conversaram sobre a comunicação no movimento e planejaram ações para este setor. No início da manhã do domingo (12), foi apresentado os resultados dos dois encontros. A missa de encerramento foi presidida por Dom Eduardo e concelebrada pelos sacerdotes, Pe. Ignácio, Pe. Manoel de Camargo Júnior, diretor Espiritual do Regional Sudeste I, e o Pe. Victor Feller, diretor espiritual do Regional Sul I. De forma especial também participaram desta celebração, os membros da Comunidade de Emaús da Arquidiocese de Sorocaba. A ata conclusiva do encontro será disponibilizada para os secretariados arqui/diocesanos de Emaús e suas comunidades através dos canais de comunicação do Secretariado Nacional de Emaús.
DICAS SOBRE O JEJUM E A ABSTINÊNCIA QUARESMAIS1. JejumSão dois os dias de jejum quaresmal: Quarta-feira de Cinzas e Sexta-feira Santa.Estão obrigados ao jejum todos os maiores de idade até os 59 anos (depois disso, o jejum é recomendável, mas não obrigatório). Obviamente, os doentes e gestantes estão dispensados.O jejum eclesiástico, porém, é fácil é muito tolerável. Consiste em fazer duas refeições, uma completa e outra pela metade. Por exemplo, se alguém quiser almoçar na quantidade habitual, que jante a metade daquilo que costumeiramente toma.Se a pessoa quiser, pode ainda diminuir um pouco uma destas refeições e tomar um parco cafezinho pela manhã.2. AbstinênciaTodos os maiores de 14 anos estão obrigados a abster-se de carne na Quarta-feira de Cinzas e na Sexta-feira Santa.A abstinência de carne abrange todos os tipos de carne: bovina, suína e também a carne de frango. Não se trata de abstinência de "carne vermelha", mas de qualquer tipo de carne.Permite-se neste dia o consumo de ovos, peixe e queijo. Mas recomenda-se vivamente aos fiéis que não gastem dinheiro com peixes caros, pois não se observaria a austeridade própria de um dia de abstinência.3. Penitência nas Sextas-feiras da QuaresmaTodas as sextas-feiras do ano, com exceção daquelas que coincidem com festas e solenidades litúrgicas, são dias de penitência. Contudo, o são especialmente as sextas-feiras da Quaresma.A Igreja preceitua nestes dias a "abstinência de carne". Porém, no Brasil, nossa Conferência Episcopal determinou que esta penitência pode ser substituída por qualquer outra obra de misericórdia, em todas as sextas-feiras do ano (com exceção da Sexta-feira Santa).Portanto, caso o fiel não consiga abster-se de carne nas sextas-feiras da Quaresma, deve fazer alguma outra obra de piedade: como uma pequena mortificação, esmola, sacrifício, oração por terceiros, enfim, o que for possível. Não deixe, porém, de marcar este dia com alguma privação.4. Penitência quaresmalOs quarenta dias da Quaresma são dias penitenciais, e nós devemos nos sacrificar em algum pequeno ponto.Seria muito interessante que todos tivéssemos algo de que nos privarmos nestas semanas, como sinal de autodomínio e de que damos o controle de nossa vida unicamente a Deus.Escolha uma penitência que lhe acompanhe dia-a-dia na Quaresma. Certamente, isto lhe ajudará a ser mais constante e disciplinado, como convém a um filho de Deus.Santa Quaresma a todos!!!
A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic) lançam hoje (10) a Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016. O tema deste ano é Casa Comum, Nossa Responsabilidade e o lema "Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca", com foco no saneamento básico, no desenvolvimento, na saúde integral e na qualidade de vida. Dados divulgados pelo Conic mostram que, mesmo figurando entre as maiores economias do mundo, o Brasil tem mais de 100 milhões de pessoas sem saneamento básico. “O Estado brasileiro tem deficiência na prestação de serviços relacionados ao tratamento da água e do esgoto e à coleta de lixo”, informou a CNBB. A abertura oficial da campanha ocorre hoje (10), Quarta-feira de Cinzas, às 10h30, na sede da CNBB, em Brasília, e será transmitida ao vivo por emissoras católicas de rádio e televisão. A cerimônia será presidida pelo bispo da Igreja Anglicana do Brasil e presidente do Conic, dom Flávio Irala. Participam ainda diversas autoridades religiosas e civis, como o arcebispo de Brasília e presidente da CNBB, dom Sergio da Rocha, e o ministro das Cidades, Gilberto Kassab. Campanha ecumênica A primeira campanha da fraternidade ecumênica foi realizada em 2000, com o tema Dignidade Humana e Paz e lema "Novo milênio sem exclusões". A segunda, em 2005, teve como tema Solidariedade e Paz e lema "Felizes os que promovem a paz". A campanha de 2010 tratou de Economia e Vida, a partir do lema "Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro".
A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic) lançam hoje (10) a Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016. O tema deste ano é Casa Comum, Nossa Responsabilidade e o lema "Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca", com foco no saneamento básico, no desenvolvimento, na saúde integral e na qualidade de vida. Dados divulgados pelo Conic mostram que, mesmo figurando entre as maiores economias do mundo, o Brasil tem mais de 100 milhões de pessoas sem saneamento básico. “O Estado brasileiro tem deficiência na prestação de serviços relacionados ao tratamento da água e do esgoto e à coleta de lixo”, informou a CNBB. A abertura oficial da campanha ocorre hoje (10), Quarta-feira de Cinzas, às 10h30, na sede da CNBB, em Brasília, e será transmitida ao vivo por emissoras católicas de rádio e televisão. A cerimônia será presidida pelo bispo da Igreja Anglicana do Brasil e presidente do Conic, dom Flávio Irala. Participam ainda diversas autoridades religiosas e civis, como o arcebispo de Brasília e presidente da CNBB, dom Sergio da Rocha, e o ministro das Cidades, Gilberto Kassab. Campanha ecumênica A primeira campanha da fraternidade ecumênica foi realizada em 2000, com o tema Dignidade Humana e Paz e lema "Novo milênio sem exclusões". A segunda, em 2005, teve como tema Solidariedade e Paz e lema "Felizes os que promovem a paz". A campanha de 2010 tratou de Economia e Vida, a partir do lema "Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro".
Sexta, 01 Janeiro 2016 15:17

SANTA MÃE DE DEUS, MARIA (Lc 2,16-21)

Celebramos o Natal do Senhor.  Eis uma das boas notícias da nossa fé: Deus veio nos visitar.  Jesus é presença divina em nosso meio!  O Verbo divino assumiu a nossa carne, nossa pele, nossa existência.  Não precisamos mais ter medo, não estamos mais sozinhos: Deus é conosco! Agora, é importante lembar que esta boa notícia exigiu a participação de outras pessoas.  Maria, por exemplo.  Ela fo escolhida para ser a mãe do Verbo encarnado.  Aceitou acolher em seu ventre o Filho Eterno, o Príncipe da Paz.  Maria está presente na vida de Jesus e participa do Mistério da nossa Salvação. Agradeçamos a Deus Pai por tão grande amor, agradeçamos também a Maria por tão grande disposição.   Pe. Marcos Ramalho - Limeira/SP
Pagina 4 de 4