Rede EMAÚS - Fica conosco Senhor!

Notícias

Neste terceiro final de semana a Igreja lembra dos Religiosos Homens e mulheres que consagram suas vidas a Deus e ao próximo.Desta vocação brotam os carismas e atuações que enriquecem nossas comunidades com pessoas que buscam viver verdadeiramente seus votos de pobreza, obediência e castidade.São testemunhos vivos do evangelho.Perseverantes, os religiosos estão a serviço do povo de deus por meio da oração, das missões, da educação e das obras de caridade.Com sua vida consagrada, eles demonstram que a vida evangélica é plenamente possível de ser vivida, mesmo em um mundo excessivamente material e consumista.São sinais do amor de deus e da entrega que o homem e a mulher são capazes de fazer ao Senhor.Entre tantos podemos destacar alguns: Irmã Dulce: Irmã Dulce (1914-1992) foi uma religiosa católica brasileira que dedicou a sua vida a ajudar os doentes, os mais pobres e necessitados. Foi beatificada pelo Papa Bento XVI, no dia 10 de dezembro de 2010, passando a ser reconhecida com o título de "Bem-aventurada Dulce dos Pobres". Será canonizada se for comprovado um segundo milagre. Santa Paulina:Madre Paulina (1865-1942) foi uma religiosa ítalo-brasileira. Primeira santa brasileira, foi canonizada em 2002, recebendo o nome de Santa Paulina do Coração Agonizante de Jesus. Foi beatificada pelo papa João Paulo II, quando de sua visita à Florianópolis, Santa Catarina. Madre Paulina participou da vida paroquial na Capela de Nova Trento e foi encarregada de dar aulas de catecismo para as crianças. Dedicava parte do seu tempo para cuidar de pessoas enfermas. Madre Tereza de Calcutá:Madre Teresa de Calcutá (1910-1997) foi uma missionária católica albanesa.Logo cedo descobriu sua vocação religiosa. Com dezoito anos entrou para a Casa das Irmãs de Nossa Senhora do Loreto. Criou a Congregação Missionárias da Caridade. Dedicou toda sua vida aos pobres. Em 1979 recebeu o Prêmio Nobel da Paz. Foi Beatificada pela igreja católica em 2003. Padre Dehon: Sociólogo, escritor, advogado e padre. Fundador da Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus. Sua vida foi um constante caminhar. Sonhador, lutador, teve decepções, surpresas, alegres e tristes. Aprendeu a amar a Igreja. Soube ouvir os gritos numa França cheia de desafios. Fundou jornal, revista, publicou livros, escreveu muito nos meios de Comunicação Social de então, e deixou-nos por herança: O Sagrado Coração de Jesus. São tantos os religiosos, a grande maioria num agir anônimo, que fazem a Palavra e o exemplo de Jesus estar mais próximos a nós. Rezemos pelas vocações religiosas, pelos religiosos (as).
Recebemos de Deus um presente maravilhoso: Nossa Vocação. Somos chamados à vida e vida em plenitude e abundância. Veja o Deus maravilhoso que temos: está ao nosso lado nos momentos de tempestade e angústia; Está ao nosso lado nos momentos de alegria e de êxito. Um Deus apaixonado por você, um Deus que acredita em você e sonha com você. Dele recebemos a vocação de ser pessoa, de ser cristão, de sermos divinos e na individualidade de cada um, seguimos um caminho especifico (Matrimônio, Solteiro (a), vida consagrada religiosa, padre). Na semana que inicia com a celebração do dia dos pais temos a semana da família. Hoje mais do que nunca a família precisa cumprir sua missão na sociedade, diante dos grandes desafios que temos. Cada família deve ser uma luz em nossa comunidade. Precisa viver sua missão iluminada pelos valores evangélicos. No evangelho de Mt 15,21-28 temos uma frase significativa de uma mãe: “Senhor, filho de Davi, tem piedade de mim: minha filha esta cruelmente atormentada por um demônio!”. Um filho (a) doente abala e, em alguns casos, desestrutura a família. Os pais são capazes de tudo para ajudar um filho (a). Qualquer esforço e sacrifício são recompensados pelo bem estar dos filhos. É necessário proporcionar saúde física, saúde psicológica, saúde emocional, saúde espiritual em nossas casas. Quando no evangelho aparece a palavra “demônio” não significa possessão diabólica ou algo parecido, mas aquilo que desvia do caminho, que pode tirar a alegria de viver. Nossas famílias, nossos pais, nossos filhos podem ser atingidos por vários “demônios”: O demônio das drogas, do alcoolismo, da falta de valores morais, da libertinagem sexual, da falta de respeito. São sintomas de “espíritos” que atormentam cruelmente a vida de tantos pais e de muitas famílias. Celebrando o dia dos pais lembramo-nos da importância do ser pai. Ser pai não é simplesmente colocar um filho (a) no mundo. Mas sim, acompanhar o dia-a-dia, estar ao lado para o que der e vier. Filho (a) não quer um pai super-herói. Quer um pai presente, amoroso, sensível, companheiro e compreensível. Não é fácil ser pai. Muitos pais podem estar angustiados pela situação de seus filhos. O Evangelho nos mostra um caminho para superar os problemas e dificuldades: Grande amor para com os filhos e diálogo humilde e perseverante com Cristo. Pelo Amor autêntico e pelo diálogo humilde e perseverante, os pais também encontrarão um caminho seguro para superar todas as dificuldades. Querido pai: Quando o diálogo parece impossível, o único caminho a seguir é Amor, humildade e perseverança. Feliz da família que cultiva a fé. Abençoados os pais que assumem a missão de educar na fé, para uma vida com sentido, com princípios e bons valores. Caro pai, na semana em que nos lembramos do seu dia reze esta oração: Ajuda-me, Senhor, na missão de ser pai. Quando pesarem as preocupações pessoais e os problemas da profissão, que eu possa dar à minha família o bem-estar e a tranqüilidade. Ajuda-me, Senhor, na missão de ser pai, dialogando…
Neste último domingo, dia 07/08/2016, o Movimento de Emaús de Brusque, realizou mais uma Escola Missionária, e o tema que ainda ecoa em nossos corações, foi " Família"! Os grupos Oásis e Esperança preparam um momento muito especial, para comemorar a Semana Nacional da Família, que se inicia no próximo dia 14, lembrando as comemorações do mês de agosto, que a Igreja Católica dedica à família e às vocações. E do belo depoimento e canções apresentadas pelo casal Francine e David Scalvim, e mensagem final do nosso orientador espiritual Pe. Magnos, ainda guardamos em nossos corações uma mensagem muito especial: Não sabemos quanto tempo temos para amar nossa família, por isso, o façamos hoje! E, como é bom ter a minha família!   E para completar esse momento, na sequência aconteceu a Missa Mensal do Movimento, onde realizou-se a homenagem ao nosso querido padre Magnos pois no dia 05/08 foi o dia do Padre e a todos pais presentes em homenagem ao seu dia que se comemora no próximo dia 14/08! Os responsáveis pela missa foram os grupos Evangelizar e Anjo da Guarda.  
Saiu no dia 4/08/16 o Caderno Especial do Jornal O Municio Dia a Dia com o Tema: Gente que Faz. Nossa querida presidente Jane Vechi foi entrevistada onde relatou sua dedicação de mais de 30 anos ao Movimento!
Candidatas Curso Valores Humanos e Cristãos - EMAÚS 01 a 04/09/2016 – respectivo padrinho/madrinha   1. Adriane Imhof – Andréia Imhof Maurici. 2. Alessandra Regina da Silva – Djine Bruns. 3. Aline Thaís Siegel – Fabiana S. Kolher. 4. Amanda de Souza – Gabriela Loos Blanco. 5. Amanda Luisa Coutinho Venske - Josiane Caetano Sassi. 6. Ana Carolina Wippel Wilbert – Janaina Mendes. 7. Ana Maria Fantini Bianchini – Monitora ouvinte - Grupo Kairós. 8. Ana Paula Mellão – Mariana Bina Corvo. 9. Ana Rita Vale Tomazoni – Ana Paula de Simas Machado. 10. Andressa Rodermel – Jéssica Rocha. 11. Ângela Cristina Bonetti – Monitora Ouvinte – Grupo 4º dia. 12. Betina K. Müller – Marina K. Müller Gamba. 13. Bruna Heil – Alana Heil e Morgana Paoli. 14. Bruna Luiza Dunka – Tais Cristine Dunka. 15. Bruna Machado – Muriele Aparecida Suave. 16. Bruna Mariani – Alexandre Maçaneiro. 17. Bruna Muniz – Jo Sassi. 18. Bruna Tomasoni – Monitora Ouvinte – Grupo São Luís Gonzaga. 19. Caroline Dematí – Luana Valentim. 20. Caroline Heinzen Meurer – Andressa Meurer. 21. Caroline Lisandra Kolher - Maiara Baungartner. 22. Daiani Carolina de Souza – Evelin Cristina Martins. 23. Daniela Fernanda Cunha – André Nivaldo da Cunha. 24. Debora Schmitz – Gustavo Adriano Schmitz. 25. Fernanda D. dos Santos – Flávia Montibeller. 26. Fernanda Filipiak – Karina Vieira Kuehe. 27. Fernanda Zancanaro – Mariana Reis. 28. Franciane Hang – Daiane Hang. 29. Franciele Soares da Silva – Aline de Lara Lucca. 30. Francine Sens – Monitora Ouvinte – Grupo Oasis. 31. Gabriela Dupilar – Bruna F. Kesseler. 32. Gabriela Mosimann Lussoli – Monitora Ouvinte – Grupo Guadalupe. 33. Giorgia L. Benvenutti – Bruna Schlindwein. 34. Heloisa Maria Aléssio – Silvia Laurentino. 35. Iona Angelica Kolher – Osni Krieger Júnior. 36. Isadora Marquezi Maryinez Sori – Shelby Merico. 37. Jéssica Fugazza Fischer - Monitora ouvinte – Grupo Coração de Maria. 38. Jéssica Kohler – Camila Zambonetti. 39. Jéssica Maiara de Souza – Suelen Odete Constante. 40. Juliana Cristina Sclindwein – Nathiele Boing Lira. 41. Larissa Fructuoso – Monitora ouvinte. Grupo Semear. 42. Letícia de Oliveira – Amanda Rocha. 43. Luana Mota Sutil – Daniela Menegazzo. 44. Maria Eduarda Merisio – Carmen Alessio. 45. Marina Knihs da Graça – Adine Zimmermann. 46. Meiriele R. Zambon - Rita Vilas Boas Marques. 47. Milena Maffezzoli dos Santos – Cristiane Comandolli. 48. Natália Schaadt – Patrícia M. Gonçalves. 49. Neluana Couto Ribeiro dos Santos – Taisa da Silva. 50. Nicole Suavi Mendes – Pe Magnos 51. Patrícia Darosci – Danubia Marcheze. 52. Priscila Karina Kalbusch - Suelen Barni. 53. Rafaela de Moura – Joziane Loro Casali. 54. Raphaela Staach Michel – Rafaela Fischer. 55. Samara David – Isabela Heil. 56. Sarah Cristine de Oliveira – Evelize Machado. 57. Suellen Frainer – Morgana Victorino. 58. Tainá Luzia Floriano – Jonas de Souza e Silva. 59. Tairini Cunha – Jaqueline Abelino. 60. Tami Cristina Lang – Grupo Marias. 61. Thuany Carolina de Azevedo – Alessandra Renata Siegel. 62. Valeria Beatriz…
Quinta, 04 Agosto 2016 22:06

A VOCAÇÃO DO PADRE

Por que tamanha importância dada ao tema vocação? Porque a vocação é o início de tudo. Vocação, em sentido mais preciso, é um chamamento, uma convocação vinda diretamente sobre mim, endereçada à minha pessoa, a partir da pessoa de Jesus Cristo, de Deus, convocando-me a uma ligação toda própria e única com Ele, a segui-lo, (cf. Mc 2,14). Vocação, portanto, significa que anterior a nós há um chamado, uma escolha pessoal que vem de Jesus Cristo, a quem seguimos com total empenho. Vocação é chamado e resposta. É uma semente divina ligada a um sim humano. Essa escolha pessoal é concretizada de uma forma bem objetiva no Sacramento do Batismo, que por isso se torna fundamento e fonte de todas as vocações. É neste chão fértil, regado pelo sangue de Jesus, que brotam as vocações específicas, aquelas que cabem diferentemente a cada um. Algumas delas são mais usuais e comuns, como a de casal cristão, de leigo cristão, de catequista, de animador da caridade na comunidade. No primeiro final de semana de Agosto celebramos o dia do Padre. O padre deve ser a melhor demonstração do amor do Pai especialmente para os mais pequeninos. No dia da ordenação o bispo rezou sob o padre: “carregar o fardo do povo”. É a vocação do “padre-Cirineu”, um padre carregador de fardos, um “padre povoado”. Sabemos, que a ordenação não suprime as fragilidades e limitações do padre. O sacerdote continua após a ordenação sob o peso da fragilidade humana, mas a graça sacramental o sustenta e o torna imagem do Bom Pastor, que dá a vida pelo rebanho. Deus deposita em seus padres um voto de confiança. São chamados a serem homens de esperança e de alegria, sabendo que a inautenticidade prejudica a fé do povo. O padre não pode viver uma fantasia, dizer uma coisa e fazer outra. O mundo hoje, não acredita nos mestres, mas nas testemunhas. O padre constrói mais pelo que ele é, do que pelo o que faz. O padre é uma delicadeza do Coração de Jesus. “Dar-vos-ei pastores segundo o meu coração”. (Jo 3, 15). Nossos padres não precisam tanto de nossos elogios, mas do nosso perdão, da nossa compreensão e colaboração. O padre é criação do amor trinitário em favor do povo. Você criança, você jovem, você adulto ouça a voz de Deus que o chama para a vocação. Ser padre não é uma dignidade só para os santos e justos, nem é uma degradação para quem não alcançou outros ideais na vida. O padre é um pai, um pastor, um profeta, um homem de Deus e se você conhece padres que não são assim, ajude-os a serem fiéis, porque o padre não existe para si, mas para o povo. O apóstolo Paulo define o padre como “administrador dos mistérios de Deus” (ICor 4, 1) mas é em “vaso de argila” que o padre carrega esta dignidade e responsabilidade. Não é pois a pessoa humana do padre que nos encanta e inquieta, mas a missão que…