Rede EMAÚS - Fica conosco Senhor!

Notícias

    Dez mil casais de namorados e noivos vindos dos cinco continentes na festividade de São Valentim, tiveram um encontro na Praça de São Pedro para falar sobre a vocação ao matrimônio sob o lema “A alegria do sim para sempre” e encontrar-se com o Papa Francisco. Em seu discurso aos casais o Papa insistiu que hoje é possível viver o amor para sempre no contexto do matrimônio. Segundo reportou o Vatican Information Service desta Sexta-feira, 14, o  encontro, organizado pelo Pontifício Conselho para a Família, teve como ponto de partida a perspectiva de que as pessoas não se casam quando os problemas já foram resolvidos, e sim para resolvê-los juntos e apostam pelo “para todos os dias da vida”, um ponto de vista que infunde esperança no futuro e no amor duradouro e fecundo. O ato começou às 11 da manhã com uma série de testemunhos dos casais, intercalados com leituras e canções dedicadas ao amor em suas diversas manifestações e, às 12:30h o Santo Padre entrou no Lugar para saudar os noivos e responder a três perguntas expostas por outras tantos casais: O medo ao “para sempre”; Viver juntos, o estilo da vida matrimonial; e o tipo de celebração do matrimônio. “É importante nos perguntar se for possível amar-se "para sempre" - afirmou o Papa- Hoje em dia muitas pessoas têm medo de tomar decisões definitivas , para toda a vida, porque parece impossível... e esta mentalidade leva a muitos que se preparam para o matrimônio a dizer: "Estamos juntos até que nos dure o amor”.... “Mas, o que entendemos por "amor"? –questionou o Santo Padre- Só um sentimento, uma condição psicofísica? Certamente, se for assim, não se pode construir nada sólido em cima. Mas se o amor é uma relação, então é uma realidade que cresce e também podemos dizer, a modo de exemplo, que se constrói como uma casa. E a casa se edifica em companhia, não sozinhos!... Não queremos construi-la sobre a areia dos sentimentos que vão e vêm, mas sobre a rocha do amor verdadeiro, o amor que vem de Deus...”. “A família nasce deste projeto de amor que quer crescer como se constrói uma casa: que seja lugar de afeto, de ajuda, de esperança... Assim como o amor de Deus é estável e para sempre, queremos que o amor sobre o qual se assenta a família também o seja. Não devemos deixar-nos vencer pela "cultura do provisório". Assim que o medo do “para sempre” se cura dia após dia, confiando no Senhor Jesus em uma vida que se converte em uma jornada espiritual diária, feito de passos, de crescimento comum...Porque o “para sempre” não é apenas questão de duração. Um matrimônio não se realiza apenas na duração, é importante sua qualidade. Estar juntos e saber amar-se para sempre é o desafio dos esposos cristãos .. . No Pai-Nosso dizemos " Dai-nos o pão de cada dia”. Os esposos podem rezar assim´: “Senhor, dai-nos hoje o amor de todos os dias.... ensinai-nos a amar-nos”.…
Estimadas Comunidades Missionárias de Emaús Saudações em Cristo! É com grande alegria que nos dirigimos até vocês, após realizarmos a 78ª reunião do Secretariado Nacional, em São Paulo, onde imergimos, durante dois dias, na realidade de nossa juventude e de nossas comunidades frente aos desafios da evangelização. Assim, queremos compartilhar as nossas conclusões iniciais, baseadas na revisão que fizemos dos projetos assumidos a partir de 2012/2013, tendo como base o documento 94 da CNBB, a recente Exortação Apostólica “Evangelii Gaudium” do Papa Francisco e as funções do Secretariado Nacional, segundo o seu Estatuto. Destacamos, como ponto de partida, o que nos diz o parágrafo 2º das Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil 2011 – 2015 (Doc. 94): “A Igreja no Brasil, iluminada pela Conferência de Aparecida e celebrando o cinquentenário do Concílio Vaticano II, louva e bendiz o Deus da Vida, do Amor e da Paz, pela tradição em planejar a ação evangelizadora. Ergue um canto de louvor por todas as pessoas que, nas mais diversas formas de viver a fé, levam adiante o anúncio do Reino de Deus, concretizando os planejamentos e suscitando novas propostas, algumas vezes, na satisfação de vê-las realizadas, outras, no martírio que decorre da fidelidade ao Evangelho. Louva a Deus pela Palavra anunciada, a Eucaristia celebrada, a solidariedade concretizada, a vida defendida, o amor compartilhado, a unidade fortalecida e a fraternidade testemunhada. Eleva um canto de gratidão pelas inúmeras e diversificadas formas de viver a dimensão comunitária, sem as quais planejamento algum pode se concretizar. Curva-se perante o Deus de Misericórdia, pedindo perdão por fraquezas, infidelidades e pecados de seus membros e implorando forças para viver, sempre mais intensamente, o discipulado missionário que decorre do encontro com Jesus Cristo, alimentado pela Palavra de Deus e pelos Sacramentos. Clama pela firmeza indispensável para superar uma concepção de fé restrita a um conjunto de práticas religiosas fragmentadas, a adesões parciais e à participação ocasional. Reza, enfim, para que, através destas Diretrizes e do empenho de todos, se supere o ‘medíocre pragmatismo da vida cotidiana da Igreja, no qual, aparentemente, tudo procede com normalidade, mas, na verdade, a fé vai se desgastando e degenerando em mesquinhez’”. A primeira constatação foi a necessidade de um planejamento de nossas atividades, instrumento cada vez mais importante em nossas comunidades, visando o aprofundamento da formação de nossos discípulos missionários e a implementação de ações que atinjam os jovens nas escolas, nas universidades e nos diversos ambientes. Para que isto aconteça, foram solicitadas e sugeridas as seguintes ações: $11.    Reunião de planejamento de cada secretariado arqui/diocesano, ainda neste primeiro semestre, com a participação de jovens convidados da comunidade e, respectivos Diretores Espirituais, para avaliar e pensar a caminhada local, estabelecendo linhas de ação; $12.    Criar um setor de comunicação forte, atuante e responsável que favoreça o estreitamento dos vínculos entre as nossas comunidades, cujo objetivo será o maior aproveitamento de nossas ferramentas de divulgação (site, revista Seu Companheiro, redes sociais, alavancas, etc), como resposta inicial para este ponto fraco, destacado por todos. Na…
Pagina 27 de 27